Parece igual

Eu estou neste mundo como todos, vim aqui como todos, mas não sei o porquê me interessei pela razão da vida, isto mesmo, me interessei pelo que vim fazer aqui no mundo. Descobri que tenho um Criador e que houve um motivo para Ele ter me criado, descobri este motivo e que a vida continua depois que morrermos neste mundo, só que não continuamos com este nosso corpo carnal, mas sim com a consciência que produzimos como criação no espírito de Deus. Descobri que o propósito do Criador-Deus já está montado dentro de cada um de nós e que depende cem por cento de cada consciência entender e praticá-lo dentro dela. Trata-se de uma metamorfose existencial que ocorre dentro de cada consciência, não é nada do lado de fora, mas é cem por cento dentro da consciência, desde o princípio da coabitação com Deus até o nosso nascimento no plano do céu pelo espírito.

A consciência deve coabitar com Deus pelo raciocínio lógico, inseminar o seu espírito nela pelo entendimento e gestá-lo até a estatura completa de Cristo que automaticamente nascerá no plano do céu pelo espírito, assim como um dia nascemos neste mundo pela carne, não tem erro. Trata-se de leis e princípio, e já estamos dentro disso e só depende de cada consciência. O respeito ao espírito é o princípio da sabedoria, a consciência deve constituir o espírito o Senhor dela e não mais a carne, trata-se de uma troca de governo, a carne pelo espírito. Mais uma vez eu lembro que estamos dentro de um propósito e esta fase humana é apenas a segunda fase desse propósito, lá a frente temos a terceira fase que é a espiritual, só que não passamos de fase com as mãos, mas tudo é regido por leis e princípio. Basta a consciência estar dentro das leis da procriação espiritual e praticar o princípio, igual a mulher que quer ter um filho e deve coabitar com um homem, mas aqui no caso a consciência deve coabitar com Deus, pois o filho da vida eterna é de Deus. A analogia da mulher é perfeita para uma consciência ter o filho de Deus, o propósito é de Deus, na carne somos criações descartáveis e sabemos disso e como criação produzimos a consciência que é do interesse de Deus, pois é nela que é gerado o filho da vida eterna. Paulo até disse: que todos os que são guiados pelo espírito de Deus, estes são os filhos de Deus.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

Categorias

Postagens Rescentes