Balanço da vida

Quantas mentiras você já contou

Quantas pessoas você já enganou

Quantos amigos você maltratou

Quantos amantes você já pegou

 

Faça uma análise da vida que leva

Ficha completa do seu borderô

Anos de vida se apagam com tchau

Leva um olhar escondido da paz

 

Vidas mesquinhas cheirando o mal

Vida que leva a morte para o pó

Sem conseguir a vitória do adeus

Noites e noites vivendo seus breus

 

O amargo fel desse cálice do além

Vidas e vidas, mas sem ter razão

Glórias e glórias sem ter emoção

Uma tragédia no fim sem perdão

 

Conta com a sorte no fim do azar

Vive sem medo, mas não quer enxergar

Uma balança, mas não quer se pesar

O bem e o mal não quer se encontrar

 

Leva o peso de quem quer te amar

Fecha os olhos para quem vai salvar

Faça um balanço de uns tempos pra cá

Veja o que pesa e o que tem que tirar

 

Abra a porta pra quem tem que abrir

Senta à mesa e coma o porvir

Viva de boa com o teu Senhor

Antes da noite que tem que dormir

 

Vou me arrumando, pois tenho que partir

Faça as malas e leve os anéis

Que nós compramos com o nosso suor

E nos gastamos pelos nossos prazeres

 

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 15 =