Minha alma encontrou a saída

Desde criança me interessei pela razão da vida e fui atrás de tudo que julgava falar dela. Fui atrás de religião, filosofia, pensadores, da ciência humana e só quebrei a cara, descobri que neste mundo ninguém sabe nada da razão da vida. Então pratiquei um princípio básico mesmo não sabendo que estava o praticando, busquei a razão da vida no Autor da vida, isto mesmo, eu dizia: se tenho um Criador, não é possível que Ele não está vendo que quero realizar a sua vontade, mas acontece que não sei que vontade é esta e neste mundo ninguém sabe também. Então se quem me criou não me mostrar o porquê fez isto, posso até me perder, mas o culpado disso é o meu próprio Criador. Desde então, as portas do meu raciocínio se abriram e eu comecei a ver tudo pelo entendimento. A minha própria consciência se descobriu como produto da criação humana e eu consegui montar o quadro da razão da vida, onde temos um Criador, uma criação e o produto desta criação, e foi só raciocinar em cima disso que descobri o porquê o nosso Criador nos criou. Descobri onde está a nossa vida eterna, a obra a realizar para se chegar a ela e o resultado da nossa razão se praticarmos as leis e o princípio para isto.

Hoje falo do propósito da vida para quem quiser me ouvir, até que alguns chegaram no entendimento, mas não conseguem praticar dentro de si. O problema que vejo é que as consciências não conseguem deixar a carne, elas têm a carne por certo, mas o espírito por uma utopia e não praticam o princípio básico que é crer no Senhor, creem como todos, dizem crer com a boca, mas negam com os atos. Paulo disse que não são os que conhecem a lei que serão justificados diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. De que adianta a tua consciência conhecer as leis de Deus e não praticar? Sabe que tem que deixar a carne, mas não se abstém dos desejos carnais. A quem a tua consciência pensa que engana? Todo o processo do propósito de Deus ocorre dentro de cada consciência, o espírito sente a tua consciência por dentro e não por fora, o processo da metamorfose existencial ocorre dentro da consciência, é como a metamorfose da lagarta que se transforma numa borboleta dentro do casulo. A purificação ocorre dentro da consciência e não na carne como todos pensam, é na consciência que o espírito quer habitar e não neste teu corpo carnal, que inclusive ele não presta para nada fora o de produzir a consciência. Para realizarmos o propósito de Deus é preciso isolar a consciência, pois se ela estiver ligada a qualquer coisa da carne cairá no vazio eterno.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 5 =

Categorias

Postagens Rescentes