Pecado voluntário

Nós sabemos que a palavra pecado é exclusiva do erro contra Deus, mas se diz que Deus não leva em consideração o tempo da vossa ignorância, que é o erro que você comete contra Deus sem saber que está errando, mas se diz que depois que você chega ao pleno conhecimento da verdade do propósito de Deus e peca voluntariamente, não existe mais sacrifícios por este pecado. Mesmo Esaú chorando lágrimas de sangue pelo erro que cometeu contra Deus, se diz que não houve lugar para o arrependimento. Judas comprou uma corda e se enforcou depois que viu a besteira que fez contra o espírito de Deus, vendendo-o por trinta moedas de prata, mesmo assim não houve lugar para o arrependimento.

Se diz que dentro de nós têm duas existências, a saber; a existência carnal e a existência espiritual. Se diz que essas duas existências lutam uma contra a outra, a carne luta contra o espírito e o espírito luta contra a carne, e ganhará esta luta o lado que a consciência se posicionar, é ela quem decide, se anda pela carne ou se anda pelo espírito. Paulo disse: a consciência que é guiada pelo espírito não cumpre com os desejos da carne, e esta é a nossa luta no caminho da vida, combater contra os desejos carnais. Não é um caminho fácil e todos os profetas disseram isto, que é um caminho de aflição, de ardor, de fogo, passar pelo deserto como se diz, mas na lei está escrito: aquele que perseverar até o fim, será salvo, mas se a tua consciência não suportou os desejos da carne e se entregou a eles mesmo sabendo que eles te levariam para os infernos, segundo a lei de Deus não tem mais nada a fazer, foi aí que a tua consciência perdeu a vida eterna. Suponhamos que você julga que Deus vai te perdoar, Ele estaria sendo injusto com aqueles que suportaram o ardor do deserto. Na tua concepção Deus é injusto? E se Deus não é injusto você vendeu a sua alma para o diabo. Judas não perdeu a salvação quando morreu, mas quando vendeu o filho de Deus, Esaú também não perdeu a salvação quando morreu, mas quando a trocou por um prato de comida. Tem um ditado que diz: você não deve ver onde caiu, mas deve ver onde escorregou, porque se não tivesse escorregado não tinha caído, mas você escorregou e caiu.

Eu me sinto até mal dizendo isto, uma dor terrível no peito, pois cair no vazio eterno na ignorância é uma coisa, mas cair no vazio eterno sabendo, desde já, como está escrito na lei, uma certa expectação horrível de juízo e ardor que há de devorar os adversários. Jogou a tua alma fora antecipadamente, pois agora ela não interessa mais a Deus. Mais uma vez te lembro, Deus é justo e sempre digo as pessoas, torçam para que Deus não seja justo, porque se Ele for justo, a tua alma está nos infernos, uma eternidade no vazio. Você já pensou no teu vazio hoje?

Por O teu espírito diz

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − um =