Réu

Um dia todos nós teremos que enfrentar o tribunal de Deus, acredite ou não, vida eterna para quem realizou o propósito de Deus e vazio também eterno para quem não realizou. Primeiro temos que nos inteirar do propósito de Deus para depois realizá-lo, Jesus falou de uma porta estreita e de um caminho apertado. A porta estreita é a do entendimento, e o caminho apertado é a prática dele, andar sem entendimento é o mesmo que dar um tiro no escuro, a possibilidade de acertar é de uma em bilhões, então é melhor se certificar antes, e outra coisa, a chance de estarmos na próxima etapa da vida é única, se não acertar, vazio eterno sem perdão. Todos os profetas disseram que temos que nos preparar para este dia, para que ele não nos pegue de surpresa. E o que é nos preparar? Não devemos aparecer diante de Deus como réus, mas sim como filhos, pois quem não for filho neste dia, não entra no reino de Deus. Jesus disse: aquele que não nascer do espírito não pode entrar no reino de Deus. João disse que o espírito veio para o que era dele, que são as consciências, mas que os seus não o receberam, mas a todos que o receberem, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, e se diz que Deus tem prazer em seus filhos. Chegar diante de Deus como réu, é porque não conhece o seu propósito e se não conhece, vai para o vinagre.

Temos todo o tempo desse mundo para buscarmos e realizarmos o propósito de Deus, mas se ficarmos zanzando pelo deserto e não buscarmos a nossa razão de existir, não herdaremos a terra prometida por Deus. Se tivermos que fazer alguma coisa tem que ser agora, antes que o espírito volte a Deus, pois uma vez ele voltou a Deus não tem mais como encontrá-lo. Na lei diz que uma hora o pó volta ao pó como era e o espírito volta a Deus que o deu, até este dia a tua consciência pode ficar à vontade, mas depois ela cairá num vazio eterno sem volta. Todos os dias eu falo, nós estamos dentro de um propósito sábio, não viemos aqui para outra coisa. O propósito da vida trata-se de uma metamorfose existencial dentro da consciência, ela deve se desligar da carne que a produziu e se ligar no espírito pela vida eterna dela, se ela não passar por esta metamorfose existencial, simplesmente cairá no vazio eterno sem perdão.

As nossas consciências têm tudo para saírem na vida eterna do espírito, primeiro porque tudo ocorre dentro delas, segundo porque não tem como ninguém pôr as mãos, terceiro porque depende cem por cento de cada consciência, basta o entendimento e a prática. Tudo é uma questão de entender e praticar, da parte de Deus, tudo já foi montado dentro da consciência, o espírito já está dentro de cada um de nós pela vida, a consciência foi produzida pela carne, e temos noção dela. O propósito de Deus ocorre dentro da consciência, o maior interessado para que o propósito da vida dê certo é o próprio Deus. Diante do exposto, o que pode dar errado se a consciência não negligenciar?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =

Categorias

Postagens Rescentes